Saúde: Crianças X balança



Com o peso subindo cada vez mais, baixinhos e jovens aderem a regimes, spas e terapias.


Os spas, remédios, as dietas e terapias, peças de artilharia do arsenal compõe o cotidiano do engorda-emagrece da maioria dos adultos gorduchos, vão se adaptando para tornar mais leve a vida de um contingente particularmente difícil de entrar na linha: o das crianças e adolescentes infelizes com seu peso.
Muitos reclamam sem motivos sérios. Mas há uma multidão de baixinhos que estão, de fato, gordinhos: mais precisamos 15 milhões de crianças e jovens, ou 25% da população infanto-juvenil  (mesmo percentual dos estados Unidos, campeoníssimo no assunto), pesam mais que o ideal no Brasil. Mais preocupante, pela gravidade e dificuldade de tratamento, o grupo que engrossa a estatística da obesidade verdadeira, uma doença que afeta 1,5 milhões de crianças no País.
MAUS HABITOS
Uma das causas mais constantes do excesso de peso em crianças é  o velhíssimo mito de que bebe gordinho e crianças redondinha são sinônimos de saúde. Ainda existem mães  que põem farinha para engrossar a mamadeira de seus filhos. Elas mesclam duas atitudes negativas, a superproteção  e a superalimentação. Segundo endocrinologistas, entulhar o filho de comida tem efeitos ainda mais dramáticos se conta com aliados como o sedentarismo e os maus hábitos alimentares desta geração de gordinhos. As crianças não brincam como antigamente. Elas ficam em frente a TV ou do computador, com um pacote de biscoitos  e um alata de refrigerante. Resultado: quilos a mais, auto-estima em queda, problemas  na escola.
Se para um adulto perder peso é uma guerra de guerrilha, desgastante e sofrida , para crianças e adolescentes, o desafio é muito maior. Remédio antes dos 12 anos , nem pensar , embora uma nova geração de medicamentos esteja trazendo esperanças para quem já não aguenta nem ver uma folha de alface. Dieta nem sempre é a melhor indicação porque, como está em crescimento, a criança não pode correr o risco de ficar sem nutrientes indispensáveis. Sem falar na dificuldade de resistir as tentações: na cantina da escola, na lanchonete de esquina, nas mãos do irmão e, naturalmente, da mãe, inconformada em negar comida, o mais elementar dos anseios, ao próprio filho.
O ideal é incentivar a criança a fazer exercícios a partir para uma reeducação alimentar. Se ela abusar nas guloseimas hoje, compensa comendo menos amanha. A terapia, mesmo de curta duração, também é indicada em muitos casos porque ainda a família a descobrir e a enviar as causas de excesso de peso. Uma criança gorda esta a meio caminho de um adolescente obeso. Quando a dieta moderada, os exercícios e a terapia não resolvem, o caminho mais dramático que os médicos trilham hoje em dia – só indicado para quem já entrou na adolescência e sofre da chamada obesidade mórbida -  é uma cirurgia que diminui o tamanho o estomago, induz a pessoa a comer menos e, em geral, reduz seu peso em 30% a 50%.

FILHOTE ROLIÇO
Crianças não faz dieta como adulto, por estar em fase crescimento. A dica é mudar os hábitos alimentares:
1.       Regra numero 1: mantenha a despensa livre de guloseimas.
2.       Tenha uma variedade de frutas coloridas e atraentes ao alcance da mão.
3.       Troque o frito pelo grelhado.
4.       Não faca prato de adulto para a criança.
5.       Nada de televisão – em frente da telhinha, todo mundo come mais
6.       Menos computador e vídeo game, mais esporte e atividades físicas.
7.       Em vez de proibir sanduiches e refrigerante, marque um dia da semana para “excessos”.
8.       Lancheira evita as tentações da cantina da escola
9.       Não tenha pressa. Criança ganha peso rápido, mas demora a perder.

Fonte: originalmente publicada na revista Veja n 1.551, de junho de 1998, p.70-73

Uma Romântica Apaixonada Por Tudo Que Envolva Romance, Livros, Filme, Músicas, Textos, Fotografias e Blogs. Sejam Todos Bem-vindos Ao Meu Espaço!


COMENTE COM SUA CONTA GOOGLE+
COMENTE COM SUA CONTA BLOGGER

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Follow Your Heart Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo