Mudança

Hoje mexendo no “Drive” do celular encontrei algumas fotos minhas de 2015, reconheci logo em que tempo foi.

Foram fotos tiradas no meu primeiro celular Android, era da marca positivo e custou quase 400 reais na época,  eu tinha mil e um aplicativo de fotos com diversos filtros, tirava mais de duas mil fotos em cada aplicativo. As vezes, por um milagre, uma ou duas fotos ficavam razoáveis.
Na maioria das fotos de 2015 eu estava com o cabelo liso, como eu já expliquei anteriormente, eu não sabia cuidar do meu cabelo é por isso preferia ele liso. Nunca usei nenhum produto para alisar, apenas escovava e pranchava no salão.
Vendo essas fotos parei para pensar no quanto eu mudei, fisicamente e pessoalmente, tantas coisas que eu pensava e que hoje já não penso mais, mudei de opinião ou apenas não importa mais. Tanta coisa que aprendi, errei, acertei...
A menina já não usa mais o cabelo pranchado  a mais de um ano, ela que nunca tirava foto sorrindo pois se achava feia, hoje a primeira coisa que não pode faltar na foto é o sorriso. A menina que não usava aparelho, agora sofre com aparelho (socorro!). A menina com óculos simples e pequeno, cabelo de rabo de cavalo, agora usa um óculos mais moderno e bonito, quase nunca está com rabo de cavalo. A menina que só usava lápis de olho e odiava batom, agora não vive sem base, pó, lápis de olho, rímel e batom. A menina ingênua que acreditava em tudo e em todos, bem ainda sou ingênua, mas um pouco desconfiada das pessoas. A menina que errava e ainda erra, mas aprende com os erros, que se arrepende, que se desculpa.
A menina que era feliz com tão pouco, agora parece necessitar de tanta coisa... A menina que era mais unida com a família,  agora se ver tão distante... As pessoas parecem distantes, muitos sonhos parecem distantes, o amor parece algo impossível... Confiar parece algo bobo a se fazer em um mundo desses.
Mas a menina de 2015 continua com a mesma essência, ainda tem medo de escuro e de barata, ainda ama escrever e ouvir músicas, ainda perdoa fácil mas não esquece, ainda ama mesmo quebrando a cara sempre, e quando tudo parece o fim ela ainda tem esperanças e fé. Sempre.





0 Comentários